Três Homens na Caverna

Três Homens na Caverna

‘Abdullaah ibn’ Umar relatou que o Mensageiro (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) disse:

Três homens de um povo antes de vós, estavam em uma viagem quando foram surpreendidos por uma tempestade e, portanto, eles se refugiaram em uma caverna.


 Uma pedra deslizou de cima da montanha e bloqueou a saída da caverna.

Um deles disse: “A única maneira para a libertação que resta é a rogar a Allah em nome de algum ato virtuoso.”

Então um deles suplicou,

“Ó Senhor, meus pais eram muito velhos, e eu costumava oferecer-lhes leite todas as noites antes de meus filhos e outros membros da família. Um dia eu fui desviado para longe em busca de árvores verdes e pude retornar somente após meus pais terem ido dormir. Depois de ordenhar os animais eu levei sua bebida à noite para eles. Eles estavam dormindo, mas eu não queria incomodá-los, nem dar qualquer parte do leite deles para os meus filhos ou outros membros da família até depois que meus pais tivessem sua bebida. Assim, com o jarro na mão, eu aguardei seu despertar até o resplendor do amanhecer, enquanto as crianças gritaram de fome aos meus pés. Quando acordaram, eles tiveram a sua bebida. Ó Senhor, se eu fiz isto buscando apenas o Seu prazer, então alivia-nos do sofrimento forjado em cima de nós por esta pedra.” Então, a rocha se moveu um pouco, mas não o suficiente para deixá-los passar para o lado de fora.

Então o segundo homem suplicou: “Ó Senhor, eu tinha uma prima que eu amava mais apaixonadamente do que qualquer homem poderia amar uma mulher. Eu tentei seduzi-la, mas ela recusava, até que, em uma época de grande dificuldade devido à fome, ela se aproximou de mim (pedindo por ajuda) e eu dei-lhe cento e vinte dinares com a condição de que ela tivesse relações comigo. Ela concordou, e quando chegamos juntos e eu estava indo para deitar com ela, ela implorou, “Tema Allah, e não quebre o selo ilegalmente”, ao que me afastei para longe dela, apesar do fato de que eu a desejava mais apaixonadamente; e eu a deixei ficar com o dinheiro que eu lhe tinha dado. Ó Senhor, se eu fiz isto buscando apenas o Seu prazer, então move a aflição em que nos encontramos. “Mais uma vez a rocha se moveu um pouco, mas não o suficiente para deixá-los passar para o lado de fora.

Em seguida, o terceiro suplicou: “Ó Senhor, eu contratei alguns trabalhadores e paguei-lhes as suas dívidas, mas um deles foi embora, deixando para trás o que era dele eu investi esta quantia no negócio, e o negócio prosperou grandemente. Depois de um tempo, o trabalhador voltou e disse: “Ó servo de Deus, entrega-me o meu salário.” Eu disse a ele: ‘Tudo o que você vê é  seu; camelos, gado, cabras e escravos “, ele disse: “Não faça piada comigo, ó servo de Allah’ Assegurei-lhe: “Eu não estou brincando.” Então ele pegou tudo e não deixou nada. Ó Senhor, se eu fiz isso buscando apenas o Seu prazer, então nos isenta da nossa angústia.”

A rocha em seguida, afastou-se, e todos os três saíram sãos e salvos da caverna.

Moral
A partir da história neste hadith aprendemos uma das formas permissíveis de tawassul, que é para pedir a Allah por suas boas ações que você fez no passado. Observe que cada vez que um dos homens mencionou sua boa ação, ele colocou a condição de Allah julgar se isto foi executado com sinceridade, pois uma ação que é realizada sem sinceridade não será aceita por Allah. Nós também aprendemos alguns dos tipos de atos nobres, que incluem aqueles que cuidam de pais, evitar um pecado mesmo quando se está nos últimos segundos de cometê-lo, e ser cuidadoso e sábio com as responsabilidades que são confiadas a você.

Fonte: http://www.islamicstories.com/

O Islam e o Ser Humano