A Educação dos Filhos Não Pode Ser Confiada aos Outros

A Educação dos Filhos Não Pode Ser Confiada aos Outros

Por Nisaar Nadiadwa

Eu era um convidado na casa de um amigo. Ele era um homem muito rico e tinha um filho jovem. Enquanto estávamos sentados conversando, seu filho me ofereceu um copo de água. O pai então protestou: “Você não o saudou com Salam!” Eu pude perceber que as sobrancelhas do homem franziram e o menino tremeu de medo. O menino então falou com a voz tremula “Assalamu Aleikum”.


Então eu corrigi meu amigo dizendo que ele estava errado em insultar seu filho e deveria ler a biografia do Nobre Profeta ? em como ele ensinava as crianças, tolerava seus erros e as corrigia sem ficar nervoso. Como em qualquer habilidade, você precisa esforçar-se para desenvolvê-la e, com a arte da educação, não é diferente, deve ser feita com imensa paixão, tolerância e alegria.

Se você deseja estabelecer boas qualidades como a generosidade, a hospitalidade, e ser útil à natureza do seu filho, você deve dominá-las em si mesmo e em seguida demonstrar o mesmo na frente de seus filho a fim de lhes ensinar. Os resultados serão mais eficazes e agradáveis. Um pai raivoso e intempestivo não pode treinar seu filho para ser alegre e tolerante. Mesmo que ele dite essas lições, a mente subconsciente da criança irá rejeitá-las porque ele não viu essas lições em seu próprio pai.

Existe a história de um professor de matemática que se não demonstrar o método de resolução de problemas, os alunos certamente terão dificuldades para resolvê-los. É por isso que as boas escolas não são avaliadas com base no bom mobiliário e paredes decoradas, mas na base de como gentilmente os professores ensinam. Da mesma forma, bons pais não podem ser classificados pelas qualidades de mesas de jantar e móveis em sua casa, mas pela forma como demonstram bons valores como uma forma de ensino. Se você quer ensinar matemática, então você tem que dominar a matemática. Se você quer ensinar boas maneiras, então você tem que ser um mestre em maneiras você mesmo.

Bons hábitos em uma criança não podem ser cultivados repreendendo-os com as sobrancelhas franzidas. Deve ser aplicado com motivação. O pai de hoje deverá ser exemplo para encorajá-lo e motivá-lo a ser mais produtivo. Ele tem de perceber que ele tem que investir a mesma motivação que tem no trabalho, por exemplo, em sua família. Se ele precisa de motivação, em seguida, o mesmo acontece com sua esposa e filhos. A produtividade de uma família inclui Akhlaq: comportamento adequado e atitude correta para com as pessoas ao seu redor. Este vem sob a forma de incentivo, não insulto. Crianças são como consumidores. Elas respondem às ofertas e sugestões apenas se confiam em nós e se sentem atraídas pela maneira como agimos. Como você demonstra uma Sunnah é tão importante quanto a Sunnah em si. Se temos em mãos uma Sunnah para ensinar então teremos que desenvolver certos métodos para a ensinar, o que infelizmente muitos pais ignoram. Existe uma diferença entre conhecer algo e saber como se faz algo.

Se refletirmos no tempo em que íamos para a escola, os nossos professores favoritos eram os que faziam do aprendizado algo simples e cativante. Ensinar valores às crianças é também uma arte, uma vez que isto envolve a comunicação pensativa e respostas convincentes para as questões que incomodam os adolescentes. As crianças contemporâneas estão cientes das suas necessidades espirituais e emocionais. Qualquer coisa inadequada ou menor do que o seu Quociente Emocional não é aceitável para elas. Há uma escassez aguda de ensino de qualidade de Tarbiah (criação e educação) em crianças em crescimento. Este é um déficit mundial sentido em todos os lugares da Malásia até à América.

Uma das maiores razões para o vazio crescente entre pais e filhos é a ausência de comunicação. Os pais não falam a seus filhos por mais de meia hora em um dia. As crianças de hoje são mais exigentes e inteligentes. Até mesmo o seu quociente emocional subiu junto com um boom de tecnologia da informação. Enquanto os pais de hoje têm se concentrado apenas no fornecimento de educação acadêmica e de luxo, as necessidades emocionais das crianças são muitas vezes negligenciadas. Muitos pais não estão a identificar os problemas de seus filhos. Muitos nem sequer percebem que a criança está pedindo uma atenção emocional. Muitos pais não estão a ler a linguagem emocional de seus filhos. Educação bem sucedida não é sobre como realizar grandes projetos, como organizar uma quantidade enorme de taxas para a educação de seus filhos ou o fornecimento de carros e mercadorias de marca para eles, mas é sobre ter sucesso em inculcar pequenos traços como bons hábitos e auto-gestão em seu filho.

Você tem que diversificar seus esforços em vários campos da educação. Poderia ser em relação a sua própria modéstia e observando hijab entre os não-mahrams de sua família e círculo de amigos. Poderia ser a sua disposição ou maneira de falar com outras pessoas que precisa de atenção. Não se esqueça de alimentar seus filhos por meios halal, não importa o quão magro eles são. Demonstrar um excelente comportamento em relação aos seus pais, avós e outros parentes idosos. Se você é higiênico, então é provável que seus filhos também observem isso e adotem um estilo de vida higiênico. Eles irão modelar-se na forma como você mantém o seu guarda-roupa limpo e arruma as estantes. Mas, se você mesmo se misturar com o sexo oposto, frequentemente caluniar seus próprios parentes, não se preocupar com os maus hábitos internos ou não tiver tempo para acompanhar os seus pais ao médico, então infelizmente você está no lado negativo do gráfico de educação.

A preocupação importante não é se você está ou não executando a paternidade, mas se você está praticando corretamente ou não. Não delegue essa responsabilidade vital para suas baby-sitters ou a seus próprios pais ou a alguns professores de escolas e locais. É o seu trabalho e você tem que lidar com isso. Se este é feito corretamente, verá o quanto é fácil, você não terá que trabalhar nos seus filhos. Tudo que você tem a fazer é trabalhar o seu ego para ver os resultados em seus filhos.

Fonte: IOU

Pais e Mães Muçulmanos