Sintomas da Doença do Coração e Sinais da sua Saúde

Sintomas da Doença do Coração e Sinais da sua Saúde

Os Sinais de um Coração Doente

O coração de um servo pode estar doente, e a deteriorar seriamente, enquanto ele permanece ignorante da sua condição. Pode até morrer sem ele se aperceber. Os sintomas da sua doença, ou os sinais da sua morte, são que o seu dono não está consciente do mal que resulta do dano causado por más acções, e está inalterado pela sua ignorância da verdade ou pelas suas crenças falsas.


Visto que o coração vivo sofre de dor como resultado de qualquer feiúra que encontra e através do seu reconhecimento da sua ignorância da verdade (até ao ponto de corresponder ao seu nível de consciência), é capaz de reconhecer o começo da deterioração – e o aumento na severidade do remédio que será necessário para parar – mas algumas vezes prefere suportar a dor, a passar pela tribulação árdua da cura!

Alguns dos sinais da doença do coração é o seu afastamento de comidas saudáveis e aproximação de comidas prejudiciais, de bons remédios para doença desenfreada. Um coração saudável prefere o que é benéfico e curador e não o que é prejudicial e nocivo; o coração doente prefere o oposto. O sustento mais benéfico para o coração é a fé e o melhor medicamente é o Qur’an.


Os Sinais de um Coração Saudável

Para o coração ser saudável, ele deve partir desta vida e chegar à próxima, e depois deve acomodar-se lá como se fosse um dos seus habitantes; só veio a esta vida como um transeunte, levando quaisquer previsões necessárias para depois voltar para casa. Como o Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) disse a ‘Abullah Ibn ‘Umar: “Está neste mundo como se fosses um estranho ou um transeunte”. Quanto mais doente é o coração, mais ele deseja este mundo; ele reside nele até se tornar um dos seus residentes.

Este coração saudável continua a transtornar o seu dono até este voltar para Allah, e estar em paz com Ele, e se encontrar com Ele, como um amante guiado por compulsão que finalmente alcança a pessoa amada. Ele não precisa de mais nenhum amor senão o amor por Ele, e depois de O invocar, nenhuma outra invocação é necessária. Servi-Lo exclui a necessidade de servir qualquer outro.
Se este coração perde a sua parte de recitação do Qur’an e invocação de Allah, ou não completa um dos actos de adoração prescritos, o seu dono sofre de mais aflição do que um homem cauteloso que sofra por causa da perda de dinheiro ou uma oportunidade perdida de fazê-lo. Ele anseia servir, tal como uma pessoa faminta anseia por comida e bebida.

Yahya Ibn Mu’adh disse: “Quem estiver satisfeito ao servir Allah, tudo estará satisfeito a servi-lo; e quem encontra contentamento na contemplação de Allah, todas as pessoas encontrarão contentamento ao contemplá-lo”.

Este coração só tem uma preocupação: que todas as suas acções, e os seus pensamentos interiores e expressões orais, sejam obedientes a Allah. Ele é mais cauteloso com o seu tempo do que as pessoas mais pobres são com o seu dinheiro, para que este não seja desperdiçado. Quando ele entra na oração, todas as suas preocupações e ansiedades mundanas desaparecem e ele encontra o seu conforto e alegria ao adorar o seu Senhor. Ele não pára de mencionar Allah, nem se cansa de servi-Lo, e não encontra companhia íntima com mais ninguém a não ser uma pessoa que o guie a Allah e lhe lembre d’Ele.

A sua atenção à retidão da sua acção é maior que a sua atenção à acção em si. É minucioso ao certificar-se de que as intenções por trás das suas acções são sinceras e puras e que resultam em boas acções.

Tal como, e para, além disto, tudo, ele não só testemunha a generosidade de Allah ao dar-lhe a oportunidade de executar tais acções, mas também testemunha a sua própria imperfeição e falhas ao executá-las.

As Causas da Doença do Coração

As tentações às quais o coração é exposto são o que causam a sua doença. Estas são as tentações dos desejos e luxúrias. O primeiro causa intenções e a vontade de ser corrompido, e o último causa o esmorecimento do conhecimento e da crença.

Hudhayfah Ibn Al-Yamani (que Allah esteja satisfeito com ele) disse: “O Mensageiro de Allah (que a paz e as Beçnçãos de Allah estejam sobre ele) disse ‘As tentações são apresentadas ao coração, uma por uma. O coração que as aceitar, ficará com uma mancha negra, mas o coração que as rejeitar, ficará com uma marca de pureza, tanto que corações são de dois tipos: um coração negro que se desviou e se tornou como um recipiente derrubado, e um coração puro que nunca será prejudicado por tentação enquanto a terra e os céus existirem. O coração negro só reconhece o bem e denuncia o mal quando isso está de acordo com os seus desejos e caprichos.’”

Ele (louvado seja) colocou os corações, quando expostos a tentação, em duas categorias:

Primeiro, o coração que, quando exposto a tentação, absorve-a como uma esponja absorve água, deixando uma mancha negra nele. Ele continua a absorver cada tentação que lhe é oferecida até ficar negro e corrupto, que é o entendido por “como um recipiente derrubado”. Quando isto acontece, duas doenças perigosas tomam conta dele e mergulham-no na ruína:

A primeira é a sua confusão entre bem e mal, a tal ponto que este não reconhece o bem e não denuncia o mal. Esta doença pode até dominá-lo tanto que ele acaba por crer que o que é bom é mau e vice-versa, que sunnah é bid’a e vice-versa, que a verdade é falsa e a falsidade é verdadeira.

A segunda é que este faz dos seus desejos o seu juiz, para além e acima do que o Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) ensinou, estando escravizado e guiado pelos seus caprichos e luxúrias.

Segundo, um coração puro no qual a luz da fé é brilhante e no qual o esplendor reluz. Quando a tentação é apresentada aos corações puros como este, eles opõem-na e rejeitam-na, e então a sua luz e iluminação só aumenta.

Fonte: A Purificação da Alma – Compilação dos trabalhos de Ibn Rajab Al-Hanbali, Ibn Al-Qayyim Al-Jawziyya e Abu Hamid Al-Ghazali

Sobre o Coração