A Criação de Jesus, alaihi salam

A Criação de Jesus, alaihi salam

Pergunta: Você pode me explicar sobre a diferença da criação de Jesus com relação a concepção normal?


Resposta:

1. Allah, O Altíssimo, deu ordem ao Arcanjo Gabriel para que este soprasse através do vestido de Maria, e o sopro chegou ao útero e se transformou em uma alma criada por Allah, O Altíssimo. Allah, o Todo-Poderoso, o Majestoso explicou o processo de criação de Jesus (que Allah esteja satisfeito com ele), e disse:

“E com Maria, filha de Imran, que conservou o seu pudor, e a qual alentamos com o Nosso Espírito” Alcorão 66:12

Então Ele disse que o sopro passou através do sexo.

“E (recorda-te) também daquela que conservou a sua castidade (Maria) e a quem alentamos com o Nosso Espírito,fazendo dela e de seu filho sinais para a humanidade..” Alcorão 21:91

Ele (Arcanjo Gabriel) disse:

“Explicou-lhe: Sou tão-somente o mensageiro do teu Senhor, para agraciar-te com um filho imaculado.” Alcorão 19:19

Indica que o autor do sopro foi o anjo Gabriel que age apenas de acordo com a ordem de Allah.

2. Há Diferentes opiniões de eruditos sobre a duração da concepção*. Alguns dizem que durou apenas alguns momentos, o que não é atestado pelas escrituras. Se fosse assim, teria sido um milagre exposto e as testemunhas teriam deduzido que esta não era uma concepção comum e não teriam acusado Maria de fornicação como eles disseram

“E lhes disseram: Ó Maria, eis que fizeste algo extraordinário!(fornicaçao)” Alcorão 19:27

Aqui, neste contexto, temos as opiniões dos dois estudiosos, um antigo e um contemporâneo Ibn Kathir (que Allah tenha misericórdia dele) e Ach-Chinqiti (que Allah tenha misericórdia dele). O primeiro disse:

“As opiniões dos estudiosos divergiram sobre a duração da concepção de Jesus. A opinião mais difundida é de que foram nove meses. Mas Ibn Djourayh disse que al-Moughira ibn Outba ibn Abdoullah ath-Thaqafi ouviu de Ibn Abbas que este, em resposta a uma pergunta sobre o assunto, disse: “Assim que ela concebeu, ela pariu!”. Isto é estranho.Talvez possa ser uma afirmação baseada em uma dedução do significado aparente das palavras de Allah: “E quando concebeu, retirou-se, com um rebento a um lugar afastado. As dores do parto a constrangeram a refugiar-se junto a uma tamareira. Disse: Oxalá eu tivesse morrido antes disto,ficando completamente esquecida.” Alcorão 19:22-23 – A conjunção usada, “fa”, implica sucessão imediata (das ações que ela coordena). Mas o modo da sucessão das ações depende da natureza das coisas e de como acontecem, como demonstrado pelas palavras de Allah: “Criamos o homem de essência de barro. Em seguida, fizemo-lo uma gota de esperma, que inserimos em um lugar seguro.Então, convertemos a gota de esperma em algo que se agarra, transformamos o coágulo em feto e convertemos o feto em ossos; depois, revestimos os ossos de carne; então, o desenvolvemos em outra criatura. Bendito seja Deus, Criador por excelência.” Alcorão 23:12-14 – O “Fa” usado aqui como uma conjunção de coordenação indica uma sucessão apropriada. Como um hadith narrado em Sahih (al-Bukhari, 3208, Muslim, 2643) explica que entre cada fase da concepção humana há uma separação de quarenta dias entre as diferentes fases. E O Altíssimo disse: “Porventura, não reparas em que Deus faz descer água do céu, tornando verdes os campos? Sabei que Deus é Onisciente,Sutilíssimo.” Alcorão 23:63. A opinião mais conhecida – Allah é sempre Onipotente – é que Maria teve uma gravidez como as outras mulheres (duração da gravidez). Quando ela sentiu que seu povo suspeitava que ela tivesse feito uma relação sexual ilícita, ela retirou-se dentre eles, para não ver e não ser vista por eles… (Tafsir Ibn Kathir, 3/122). 

Sheikh al-Chinqiti (que Allah tenha misericórdia dele) disse:

“Nós não citamos a opinião dos estudiosos a respeito da duração estimada da gravidez de Jesus por Maria, porque estas opiniões não se baseiam em nenhuma prova evidente. Tudo indica que esta foi uma gravidez comum (em duração), mesmo sendo milagrosa em sua origem. Allah sabe mais. “(Al-Bayan Adhwa, 4/264). 

Alguns ignorantes baseiam-se na palavra d’O Altíssimo “e assim que Eu o tiver harmoniosamente formado e lhe tiver insuflado Meu sopro de vida…” para provar que Jesus é parte do espírito de Allah. Ibn Qayyim (que Allah tenha misericórdia dele) demonstrou que essa é uma aberração nos seguintes termos:

“Eles pensam que podem utilizar como argumento a anexação (uso do pronome possessivo) contido nas palavras de Allah, ‘…e assim que Eu o tiver harmoniosamente formado e lhe tiver insuflado Meu sopro de vida’ – eles deveriam saber que as coisas que podem ser anexadas em relação a entidade de Allah são de duas categorias:

  • Atributos que são inconcebíveis de forma independente como a sabedoria, o poder, a palavra, audição e vista… Neste caso, a anexação envolve uma relação entre um atributo e a essência. Sua palavra, Sua vontade, Seu poder e Sua vista são – como Sua face e Suas mãos, Seus pés – são Seus atributos não criados
  • Entidades independentes, tais como casa, camelo, escravo, mensageiro,espirito. Neste caso, a anexação envolve uma relação entre Criador e criatura. Mais esta anexação implica também a demonstração do estado particular da entidade e a honra que lhe é reservada. Por isso é que dizemos: casa de Deus, camelo de Deus, apesar de todas as casas pertencerem a Allah. Ao colocá-los em anexação buscamos a destacar o amor que Allah lhe reserva e a honra que está dedicada a essas coisas, isso é algo específico que não transmite a anexação total, colocando tudo sob sua soberania e quer que tudo dependa de seu ato de criação, pelo qual fez tudo existir. Assim a anexação Geral envolve a Criação e o que Ele criou enquanto a anexação particular expressa sua preferência. Allah cria o que deseja e escolhe entre sua criação, como Ele disse: “Teu Senhor cria o que deseja e escolhe…” A anexação do espirito a Ele , é o que releva este capitulo. Reflitam sobre ele para escapar das muitas aberrações que não puderam escapar muitos exceto aqueles a quem Deus protegeu”. (Rooh, p.154-155).

Em suma, a descrição de Jesus (que a paz esteja sobre ele) como um espírito de Deus é para homenageá-lo. Portanto, isso não tem por objetivo torná-lo um atributo de Deus, como a mão de Deus ou Sua Face, pois seu relacionamento com Deus é uma ligação do Criador para com sua criatura. É o que significa a descrição da Kaaba como a Casa de Allah e a Camela de Allah que foi um milagre reservado para o Profeta Salih (que a paz esteja sobre ele).

*Gestação

Fonte: Islam QA

Jesus (عليه سلم) - Um Profeta do Islam