Falar Pelas Costas (Ghibah) e a Expiação

Falar Pelas Costas (Ghibah) e a Expiação

O muçulmano tem de guardar a sua língua e evitar as coisas que foram proibidas. Entre essas coisas proibidas que as pessoas muitas vezes tomam por erros menores estão a ghibah (falar pelas costas), buhtan (difamação) e namimah (calúnia).


Ghibah ou falar pelas costas significa falar sobre um muçulmano na sua ausência e dizer coisas (verdadeiras) das quais ele não gostaria que fossem propagadas ou mencionadas.

Buthan ou difamação significa dizer coisas sobre um muçulmano que não são verdadeiras, ou por outras palavras, dizer mentiras sobre ele.

Nameemah ou calúnia significa dizer a uma pessoa o que a outra mencionou de forma a causar problemas entre as duas.

Há uma grande quantidade de evidências que mostram que essas ações são haram (impermissíveis). Será suficiente mencionar apenas algumas delas para demonstrar que são haram.

Allah diz:

“Não vos espreiteis, nem vos calunieis mutuamente. Quem de vós seria capaz de comer a carne do seu irmão morto? Tal atitude vos causa repulsa! Temei a Allah, porque Ele é Remissório, Misericordiosíssimo.” [49:12] 

Foi narrado por Abu Hurayrah (??? ???? ???) que o Mensageiro de Allah ? disse: “Sabem o que é ghibah (falar pelas costas)?” Eles responderam, “Allah e o Seu Mensageiro sabem melhor.” Ele disse, “Dizer algo sobre seu irmão que ele não gosta.”  Foi dito, “E se aquilo que eu disser sobre meu irmão for verdade?”  Ele disse, “Se aquilo que disseres for verdade então falaste pelas costas dele, e se não for verdade, então caluniaste-o.”[Muslim]

Foi narrado que Ibn ‘Abbas disse: O Mensageiro de Allah ? passou por duas sepulturas e disse, “Eles estão a ser punidos, porém não estão a ser punidos por nada que fosse difícil de evitar. Um deles costumava andar espalhando boatos maliciosos (namimah), e o outro costumava não tomar precauções de forma a evitar que a urina o tocasse enquanto urinava.” De seguida ele pediu um ramo verde, o qual dividiu em duas partes e plantou cada parte numa sepultura, e disse, “Que a sua tormenta seja reduzida tanto quanto o tempo que estes demorarem a secar.” [al-Bukhaari, Muslim] 

Para uma pessoa dizer de outra, “Ele não pode controlar a sua língua (ou, ele tem uma língua solta)” é sem dúvida uma das coisas que uma pessoa não gostaria que fosse dito a seu respeito. Se for verdade, então é ghibah (falar pelas costas), e se não for verdade então é buhtan (difamação).

Todo aquele que cometer qualquer tipo de calúnia, maledicência, difamação ou boato malicioso tem de se arrepender e orar por perdão, e isso é entre ele e Allah. Se ele sabe que qualquer das suas palavras atingiu a pessoa de quem estava a falar, então deverá ir até ela e pedir que o perdoe. Mas se ele não sabe, então não deverá dizê-lo; pelo contrário, ele deverá orar e fazer du’a (súplicas) por ela, e falar bem dela na sua ausência assim como falou contra ela; pois se ele souber o que foi dito provocar mais inimizade, então é suficiente fazer du’a, falar bem dele e orar pelo perdão.

Foi narrado que Abu Hurayrah (??? ???? ???) disse: O Mensageiro de Allah ? disse: “Todo aquele que prejudicar seu irmão no que diz respeito à sua honra ou de qualquer outra forma, que ele procure o seu perdão hoje, antes que não haja nenhum dinar nem nenhum dirham, e se ele tiver qualquer boa ação no seu currículo serão tiradas dele de uma forma proporcional ao mal que fez, se ele não tiver quaisquer boas ações, então algumas das más ações da pessoa prejudicada pela sua calúnia serão tomadas e adicionadas ao seu fardo.” [al-Bukhaari]

O Sheikh al-Islam Ibn Taymiyah disse:

“Todo aquele que prejudicar uma pessoa difamando-a, caluniando-a ou insultando-a, e de seguida se arrepende, Allah aceitará o seu arrependimento, mas se aquele que for prejudicado vir a saber sobre isso, ele tem o direito de ajustar as contas”.

Porém, se ele o difamar ou caluniar e a pessoa não souber disso, então existem dois pontos de vista de acordo com os estudiosos, ambos os quais foram narrados por Ahmad. O mais correto é que não se deve contar que falou contra ele na sua ausência. Foi dito que ele deve, de uma outra forma, falar bem dele na sua ausência assim como falou mal dele na sua ausência, como Hasan al-Basri disse: a expiação por ghibah é rezar por perdão pela pessoa que foi caluniada. [Majmoo’ al-Fataawa]

Fonte: IslamQA

Etiqueta e Comportamento