Sobrecarga e Extremismo na Prática da Religião

Sobrecarga e Extremismo na Prática da Religião

Parte 1 de 3:

Todos os louvores são para Allah.

Foi narrado de Abu Hurairah (que Allah esteja satisfeito com ele) que o Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) disse:

“A Religião é fácil, e ninguém se sobrecarrega com sua religião, sem que se torne incapaz de continuar dessa forma. Portanto, não seja extremista, mas tente estar próximo à perfeição e receba as boas novas de que será recompensado. Ganhe força adorando pela manhã e à tarde e durante as últimas horas da noite.”

Narrado por al-Bukhari (39) e Muslim (2816).

Al-Haafiz Ibn Rajab (que Allah tenha misericórdia dele) disse:

O significado deste hadith é que não é permitido ir a extremos na religião, sobrecarregando-se com atos de adoração que não podem ser realizados, exceto com extrema dificuldade. Este é o significado das palavras do Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele), “ninguém se sobrecarrega com sua religião, sem que se torne incapaz de continuar dessa forma”, ou seja, a religião não deve ser abordada de uma maneira extrema, e quem fizer isso estará derrotado.

Em Musnad al-Imam Ahmad (5/32), num relato classificado como hasan pelos seus comentaristas, é narrado que Mihjan ibn al-Adra’ disse: Eu vim com o Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele), e quando estávamos na porta da mesquita, vimos um homem que estava rezando. Ele disse: “tu pensas que ele é sincero?” Eu disse: “Ó Profeta de Allah, este é Fulano de Tal, ele é um dos melhores do povo de Madinah, ou um daqueles que mais rezam dentre o povo de Madinah.” Ele disse: “Não deixe que ele te ouça para que não esteja condenado” – duas ou três vezes – “vós sois uma ummah para a qual eu desejo tranquilidade”.

De acordo com outro relato: “O melhor da vossa religião é o mais fácil, o melhor de vossa religião é o mais fácil”. Musnad Ahmad (3/479). Foi classificado como hassan pelos comentaristas.

De acordo com um relato marfu’ narrado por ‘Abd-Allah ibn ‘Amr ibn al-‘Aas:

“Esta religião é muito profunda, então aproxime-se de uma maneira gentil e não odeie a adoração a Allah porque o viajante que não deixa sua montaria descansar não alcançará seu destino e sua montaria não será capaz de continuar.”

al-Sunan al-Kubra por al-Baihaqi (3/19); classificado como da’if por al-Albaani em al-Silsilah al-Da’ifah (1/64).

Aquele que não deixa sua montaria descansar não alcançará seu destino, porque sua montaria não poderá mais continuar, dessa forma, ele estará perto da condenação. Se ele tivesse sido gentil com sua montaria e descansado durante a jornada, sua montaria teria sido capaz de viajar toda a distância e levá-lo ao seu destino. Fim da citação. Fath al-Baari por Ibn Rajab (1/136-139).

Al-Haafiz Ibn Hajar (que Allah tenha misericórdia dele) disse:

O que se quer dizer é que quem quer que atinja extremos em atos religiosos e abandone a abordagem fácil se tornará incapaz e não poderá continuar dessa maneira.

Ibn al-Munir disse: Este hadith é um dos sinais da missão profética. Nós vimos, e as pessoas antes de nós também viram, que todo aquele que vai a extremos em questões religiosas estará perdido e condenado.

Não significa que não devamos buscar ser mais perfeitos na adoração, pois isso é algo louvável. Ao contrário, o que é proibido é o tipo de extremismo entediante, que esgota a pessoa ou ainda, atingir extremos em atos voluntários que culminam no abandono do que é melhor, ou fazem a pessoa adiar o ato obrigatório até que seu período se esgote – como aquele que fica acordado e reza a noite toda até que o sono o domina no final da noite, então ele dorme e perde a oração do Fajr em congregação, ou dorme até que o horário preferível acabe, ou ainda até o sol nascer e o tempo para a oração obrigatória termine. Fim da citação.

Fath al-Baari por Ibn Hajar (1/94).

Al-‘Allaamah ‘Abd al-Rahmaan al-Sa’di (que Allah tenha misericórdia dele) disse:

Quão grande é esse hadith e quão conciso e bom são seus conselhos benéficos e a abrangência destes princípios. No início, o Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) estabeleceu este importante princípio e disse: “A religião é fácil”, ou seja, é fácil e simples em suas crenças, moral e atos, em suas ações e abstenções.

Aquilo que tem a ver com a crença em Allah, Seus anjos, Seus Livros, Seus Mensageiros, o Último Dia, o decreto divino – seja bom ou mau – estas são crenças sólidas nas quais os corações encontram descanso e que conduzirão crente a um melhor fim.

Sua moral e ações são as mais perfeitas das morais e as mais justas das ações, nas quais estão os melhores benefícios da religião, deste mundo e do outro. Ao perdê-las, nada de bom pode ser alcançado. Elas são fáceis e simples; todo aquele que é responsável se vê capacitado e não encontra dificuldade em praticá-la. Suas crenças são sólidas e simples, aceitáveis ​​para a mente sã e a natureza humana sã.

Continua…

Etiqueta e Comportamento Uncategorized