Um Acto de Obediência                                             

O hijab é um ato de obediência a Allah e ao seu Profeta, sallallahu 'alayhi wa sallam, Deus diz no Alcorão:

"E não é admissível a crente algum nem a crente alguma - quando Allah e Seu Mensageiro decretam uma decisão -, que a escolha seja deles, por sua própria decisão. E quem desobedece a Allah e a Seu Mensageiro, com efeito, se descaminhará com evidente descaminho."

[Alcorão 33:36]

 

Allah disse também:

"E dize às crentes que baixem suas vistas e custodiem seu sexo e não mostrem seus ornamentos - exceto o que deles aparece - e que estendam seus cendais sobre seus decotes [Juyubihinna]."

[Alcorão 24:31]

 

Juyubihinna: Os estudiosos respeitados dos as-salaf as-salih (predecessores justos) diferiram se o cobrir do véu do corpo deve incluir as mãos e o rosto ou não. Hoje, estudiosos respeitados dizem que as mãos e o rosto devem ser cobertos. Outros estudiosos respeitados dizem que é preferível que as mulheres cubram seus corpos inteiros.

 

 

O Hijab é Iffah (Modéstia)

Allah (subhanahu wa ta'ala) fez a adesão ao hijab uma manifestação de castidade e modéstia. Deus diz:

"Ó Profeta! Dize a tuas mulheres e a tuas filhas e às mulheres dos crentes que se encubram em suas roupagens. Isso é mais adequado, para que sejam reconhecidas e não sejam molestadas."

[Alcorão 33:59]

 

Na aya [versículo do Alcorão] acima há uma evidência de que a exposição da beleza da mulher é prejudicial a ela. Quando a causa da atração termina, a restrição é removida. Isso é ilustrado no caso de mulheres idosas que podem ter perdido todos os aspectos da atração. Allah (subhanahu wa ta'ala) permitiu que deixassem de lado suas roupas exteriores e expusessem seus rostos e mãos, lembrando, no entanto, que ainda é melhor para eles manterem sua modéstia.

 

 

O Hijab é Tahara (Pureza)

Allah (subhanahu wa ta'ala) nos mostrou o hikma (sabedoria) por trás da legislação do hijab:

"E, se Ihes perguntais por algo, perguntai-lhes, por trás de um véu. Isso é mais puro para vossos corações e os corações delas." 

[Alcorão 33:53]

 

O hijab foi estabelecido para uma maior pureza dos corações de homens e mulheres crentes, porque ele filtra o desejo do coração. Sem o hijab, o coração pode ou não desejar. É por isso que o coração é mais puro quando a visão é bloqueada (pelo hijab) e, portanto, a prevenção de fitna (ações malignas) é muito mais manifestada. O hijab corta os maus pensamentos e a ganância dos corações doentes:

"Então, não mostreis sedução no dito; pois aquele, em cujo coração há enfermidade , aspirar-vos-ia; e dizei dito conveniente."

[Alcorão 33:32]

 

 

O Hijab é um Escudo

O Profeta, sallallahu 'alayhi wa sallam, disse: "Allah, o Altíssimo, é Céu, é Ha'yi (Tímido), Sit'tir (Guardião). Ele ama Haya' (Timidez) e Sitr." O Profeta, sallallahu 'alayhi wa sallam, também disse: "Toda mulher que tirar suas roupas em outra casa que a de seu marido (para mostrar por motivos ilegais), quebrou o escudo [de proteção] de Allah sobre ela." O hadith demonstra que, dependendo do tipo de ação cometida, haverá recompensa (se for boa) ou punição (se ruim).

 

 

O Hijab é Taqwa (Retidão)

Allah (subhanahu wa ta'ala) diz no Alcorão:

"Ó filhos de Adão! Com efeito, criamos, para vós, vestimenta, para acobertar vossas partes pudendas, e adereços. Mas a vestimenta da piedade, esta é a melhor."

[Alcorão 7:26]

 

As difusas formas de vestimentas no mundo de hoje são principalmente para mostrar e dificilmente tomadas como uma capa e escudo do corpo da mulher. Para as mulheres crentes, porém, o propósito é salvaguardar seus corpos e cobrir suas partes íntimas como uma manifestação da ordem de Deus. É um ato de taqwa (retidão).

 

 

O Hijab é Iman (Crença ou Fé)

Allah (subhanahu wa ta'ala) não dirigiu Suas palavras sobre o hijab, exceto para as mulheres crentes, al-Mu'minat.

 

Em muitos casos no Alcorão Allah Se refere às "mulheres crentes". A'ishah, a esposa do Profeta, sallallahu' alayhi wa sallam, dirigiu-se a algumas mulheres da tribo de Banu Tamim que vieram visitá-la e usavam roupas leves, elas estavam inapropriadamente vestidas: "Se de fato vocês são mulheres crentes, então em verdade esta não é a vestimenta das mulheres crentes, e se não sois das mulheres crentes, então divirtam-se."

 

 

O Hijab é Haya’ (Timidez)

Há dois ahadith autênticos que afirmam: "Cada religião tem uma moralidade e a moralidade do Islam é haya" e “a timidez é da crença, e a crença está em al-Jannah (Paraíso)." O hijab se ajusta à timidez natural que é uma parte da natureza das mulheres.

 

 

O Hijab é Ghirah

O hijab se encaixa no sentimento natural de Ghirah, que é intrínseco no homem reto que não gosta de pessoas a olharem para sua esposa ou filhas. Ghirah é uma emoção motriz que leva o homem reto a proteger as mulheres, que estão relacionadas a ele, de estranhos. O homem MUÇULMANO reto tem Ghirah para com TODAS as mulheres MUÇULMANAS. Em resposta à luxúria e ao desejo, os homens olham (com desejo) para outras mulheres enquanto eles não se importam de que outros homens façam o mesmo com suas esposas ou filhas. A mistura de sexos e a ausência do hijab destrói a Ghirah nos homens. O Islam considera Ghirah parte integrante da fé. A dignidade da esposa ou filha ou qualquer outra mulher muçulmana deve ser altamente respeitada e defendida.

 

 

Fonte: University of Essex Islamic Society

 

 

Tradução: Maria Fawaz

Fonte: SunnahOnline.Com