Dia Doze: Do Segundo Tipo de Recitação do Alcorão

Dia Doze: Do Segundo Tipo de Recitação do Alcorão

Meus irmãos: havíamos falado no quinto majlis [sessão] acerca de um dos tipos de recitação do Alcorão. [Agora] falaremos sobre o segundo tipo, que é recitar com crença e seguindo o que [o Alcorão] ordena e afastar-se daquilo que proíbe.


Allah (Glorificado e Exaltado Seja) diz no Alcorão,

“Este é um Livro bendito, que fizemos descer, para ti, a fim de que eles ponderem seus versículos e a fim de que os dotados de discernimento meditem.” [Alcorão 38:29]

É nessa medida que os predecessores piedosos costumavam aprender o Alcorão, acreditar nele e seguir as suas ordens. Abu Abdurrahman Asulme (que Allah esteja satisfeito com ele) disse, “As pessoas que costumavam recitar o Alcorão, tais como Uthman bin Affan, Abdullah bin Massod, e outros [que Allah esteja satisfeito com elem], disseram-nos que quando aprendiam a partir do Mensageiro de Allah (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) dez versículos do Alcorão, eles não paravam de aprender até que estudassem todo o conhecimento e ação associado a esses dez versículos. Eles afirmaram, “Aprendiamos o Alcorão, o conhecimento e as ações, todos ao mesmo tempo.”

Este é o tipo de recitação que trará alegria ou miséria. Allah (Glorificado e Exaltado Seja) diz,

“…quem segue Minha orientação não se descaminhará nem se infelicitará. E quem der de ombros a Minha Mensagem, por certo, ele terá uma vida atormentada e ressuscitá-lo-emos cego, no Dia da Ressurreição. Ele dirá: ‘Senhor meu! Por que me ressuscitaste cego, enquanto, com efeito, era vidente?’ Allah dirá: “Assim é. Nossos sinais chegaram-te e tu os esqueceste. E, assim, hoje, és esquecido.” E, assim, recompensamos a quem se entregou a excessos e não creu nos sinais do seu Senhor. E, em verdade, o castigo da Derradeira Vida é mais veemente e mais permanente.” [Alcorão 20: 123-127]

Allah mostra-nos nestes nobres versículos a recompensa por seguir a sua orientação, a qual foi revelada aos Mensageiros, e mostra o castigo daqueles que a recusaram. Quanto àqueles que seguem a orientação, não se desviarão e nem serão infelizes. Terão felicidade nesta vida assim como na próxima. Quanto àqueles que recusam e são arrogantes em agir sobre o Alcorão, então [para eles será] desgraça e desvio nesta vida e na próxima, terão uma vida de uma abrangência restrita e depressão, com uma Aquidah incorreta. Ademais, não terão nenhuma ação virtuosa nesta vida.

“Esses são como os rebanhos, alias, sao mais decaminhados.” [Alcorão 7:179]

Estarão fortemente constritos e confinados na sepultura. Serão ressuscitados cegos no Dia do Julgamento,

“E reuni-los-emos, no Dia da Ressurreição, arrastados sobre as faces, cegos e mudos e surdos. Sua morada será a Geena: cada vez que se entibiar, acrescentar-lhes-emos fogo ardente.” [Alcorão 17:97]

Então, quando fecham os seus olhos para a verdade neste mundo, e não a escutam, nem falam a verdade,

“E eles dizem: ‘Nossos corações estão velados daquilo a que nos convocas, e, em nossos ouvidos, há surdez, e, entre nós e ti, há um véu; então, faze o que quiseres; por certo, faremos o que quisermos.’” [Alcorão 41:5]

Allah concede-lhes na Outra Vida, aquilo semelhante a que eram nesta vida, e os neglegenciará assim como eles neglegenciaram a religião:

“”Senhor meu! Por que me ressuscitaste cego, enquanto, com efeito, era vidente?” Uma justa recompensa (para eles), “E quem chega com a má ação, que ele saiba que os que fazem más ações não serão recompensados senão pelo que faziam.” [Alcorão 28:85]

O Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) perguntava, “Algum de vós teve um sonho?” Então, os sonhos seriam-lhe narrados por aqueles os quais Allah desejava contar. “Na última noite, duas pessoas vieram a mim (durante um sonho), acordaram-me e disseram, ‘Prossegue!’ Saí com eles e deparamo-nos com um homem deitado, e eis que um outro homem estava de pé sobre a sua cabeça, segurando uma grande rocha. Vimos que ele estava a atirar a rocha à cabeça do homem, ferindo-o. A rocha rolou e o atirador seguiu-a e a tomou de volta. No momento que alcançou o homem, a sua cabeça voltou ao seu estado normal. O atirador repetiu o mesmo que fez antes. Eu disse aos meus dois companheiros, ‘SubhanAllah! Quem são estas duas pessoas?…Quanto ao primeiro homem ao qual viste ser ferido com a rocha, simboliza aquele que estuda o Alcorão e de seguida, não a recita e nem age sobre as suas ordens, e dorme, neglegenciando as orações obrigatórias.”

De Ibn Abbas (que Allah esteja satisfeito com ele) que o Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) disse no Hajjatul Wad’ah, “Ó povo! O Satanás perdeu a esperança de alguma vez ser adorado nesta vossa terra, por isso ele contentou-se em ser obedecido no que quer que permanece depois disso, principalmente as más ações que menosprezam. Portanto, fiquem atentos a este perigo à vossa religião. Eu deixei convosco duas coisas, e se se apegarem a elas nunca cairão no desvio, pois elas são simples e claras: o livro de Allah (o Alcorão) e a Sunnah do Seu Profeta.” (Classificado como Sahih por Al-Hakim)

No Sahih Muslim, o Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) disse, “O Alcorão é uma prova para vós ou contra vós.”

Servos de Allah, este é o Alcorão que, se fosse revelado numa montanha, esta humilhar-se-ia e fender-se-ia por temor a Allah. Quantos versículos são nos recitados e os nossos corações são como pedras ou ainda mais duros? E quantos Ramadans passar-nos-ão e a nossa situação é como daqueles que estão na miséria? Onde estamos nós dentre aqueles que quando ouvem o chamamento de Deus, respondem-no, e quando os versículos de Allah são lhes recitados os seus corações se enchem de temor? Estas são aquelas pessoas com os quais Allah está Satisfeito e eles sabem a verdade e merecem a sua recompensa justamente.

Ibn Mas’ood (que Allah esteja satisfeito com ele) disse, “É um dever para o recitador do Alcorão recitar à noite quando as pessoas estão a dormir, e durante o dia quando elas estão a comer, e com choro quando as pessoas estão a rir, com piedade quando elas estão desatentas, e com tristeza quando as pessoas estão alegres.”

Meus irmãos: sejam prudentes lembrem-se do Alcorão antes que seja demasiado tarde. E estejam atentos aos seus limites. E saibam, que pode ser um testemunho a vosso favor ou contra vós.

“E um dia, o injusto morderá as mãos, dizendo: ‘Quem dera houvesse eu tomado caminho com o Mensageiro! Ai de mim! Quem dera não houvesse eu tomado fulano por amigo! Com efeito, ele me descaminhou da Mensagem, após ela haver-me chegado. E Satã é pérfido para com o ser humano! E o Mensageiro dirá: ‘Ó Senhor meu! Por certo, meu povo tomou este Alcorão por objeto de abandono!’ E, assim, fizemos, para cada profeta, um inimigo dentre os criminosos. E basta teu Senhor por Guia e Socorredor.” [Alcorão 25:27-31]

Continua amanhã…

Siyam e Ramadan