Dia Cinco: Dos Méritos de Recitar o Alcorão e os Tipos de Recitação

Dia Cinco: Dos Méritos de Recitar o Alcorão e os Tipos de Recitação

Meus irmãos: Allah (louvado seja) diz: “Por certo, os que recitam o Livro de Allah e cumprem a oração e despendem, secreta ou manifestamente, do que lhes damos por sustento, esperam por comércio, que não perecerá.”


Existem duas maneiras de recitar o Livro de Allah:

A primeira é acreditar no que você lê, seguir suas decisões, fazer o que ele ordena e ficar longe do que é proibido. Falaremos sobre isso em outra sessão inshallah.

A segunda maneira é apenas vocalização. Isso também é conhecido como Qira’a (recitação). Há muitos textos que falam sobre as virtudes desse tipo, seja recitando o Alcorão, suratas (capítulos) ou apenas ayat (versículos). Utman Ibn Affan narra que o Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) disse: “O melhor dentre vós é aquele aprende o Alcorão e o ensina”. (Bukhari) No Sahihein por Aisha (que Allah esteja satisfeito com ela), o Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) disse: “Uma pessoa que recita o Alcorão e o lê com fluência estará na companhia dos anjos obedientes e nobres, e aquele que lê o Alcorão com hesitação e com dificuldade terá uma dupla recompensa.”

No Sahihein, também sob a autoridade de Abu Mussa Al Ashari (que Allah esteja satisfeito com ele), o Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) disse: “O exemplo de um crente que recita o Alcorão e age sobre ele é como uma laranja (utrujjah) que tem um gosto agradável e cheira bem. E o exemplo do crente que não recita o Alcorão, mas age sobre ele é como uma tâmara que tem um gosto doce, mas não tem cheiro.” Em Sahih Muslim, sob a autoridade de Amama (que Allah esteja satisfeito com ele), o Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) disse: “Recite o Alcorão, pois este chegará no Dia do Julgamento como uma intercessão para seu companheiro”. Também no Sahih Muslim, sob a autoridade de Aqbah bin ‘Amir (que Allah esteja satisfeito com ele), que o Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) disse: “Um de vós não iria à mesquita e aprenderia ou recitaria dois versículos do Livro de Allah, o Poderoso e o Majestoso? Isto seria melhor para ele do que duas camelas. E três versículos seriam melhores para ele do que três camelas. E quatro versículos seriam melhores que quatro camelas, e qualquer que seja o número seria o de camelos.”

No Sahih Muslim, também sob a autoridade de Abu Hurairah, o Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) disse: “Ninguém se encontra na casa de Allah recitando o Alcorão e ensinando-o uns aos outros, sem que os anjos o cerquem, a misericórdia os cubra, a tranquilidade desça sobre eles, e Allah os mencione para aqueles que estão com Ele”. O Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) também disse: “Mantenha o Alcorão. Pois em verdade, por Ele em cuja mão está a alma de Muhammad, ele (o Alcorão) é mais enérgico em escapar (da memória) do que um camelo de suas rédeas”. (Muttafac alaihi)

Ele (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) também disse: “Nenhum de vós deveria dizer: ‘Eu esqueci tal e tal ayah’. Por outro lado, ele foi obrigado a esquecer” (Muslim). Narrado sob a autoridade de Abdullah Ibn Mas’ud, que o Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) disse: “Quem quer que leia uma letra do Livro de Allah, receberá uma recompensa, e essa recompensa será multiplicada por dez. Não estou dizendo que ‘Alif, Laam, Mim’ (uma combinação de letras frequentemente mencionada no Alcorão Sagrado) é uma letra, mas sim, que ‘Alif’ é uma letra, ‘Laam’ é uma letra e ‘Mim’ é uma letra.” (Tirmidhi)

Também sob a autoridade de Ibn Mas’ud, o Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) disse: “Este Alcorão é o banquete de Allah. Aprenda o máximo que puder com o banquete d’Ele. Este Alcorão é a Corda de Allah, a Luz Esclarecedora e a Cura Útil. É uma proteção para quem se apega a ele e um resgate para quem o segue. Não é tortuoso e, portanto, corrige as coisas. Não desvia, sendo responsabilizado por isso. Suas maravilhas não cessam. Não se desgasta com muita repetição. Então recite. Allah o recompensará com dez boas ações por cada letra de sua recitação. Não estou dizendo que ‘Alif, Laam, Mim’ (uma combinação de letras frequentemente mencionada no Alcorão Sagrado) é uma letra, mas estou dizendo que ‘Alif’ é uma letra, ‘Laam’ é uma letra e ‘mim’ é uma letra.” (Hakim)

Meus irmãos: esses são os benefícios de recitar o Alcorão. Essas recompensas são para aqueles que levam a recitação adiante, junto com o prazer de Allah. Uma grande recompensa por uma ação fácil e o perdedor é aquele que deixa passar essa oportunidade.

Recitando capítulos específicos:

Existem recompensas específicas para recitar certos capítulos. No Sahih Bukhari, sob a autoridade de Abu Sad bin al Mo’li (que Allah esteja satisfeito com ele), o Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) disse a ele: “Por certo, ensinar-te-ei o maior capítulo do Alcorão (Fatiha)”. A Fatiha são os sete versículos do Alcorão frequentemente repetidos. De sua grandeza está que é um pilar de oração. Uma oração é inválida sem a Fatiha. Como o Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele), “Nenhuma oração é válida sem a abertura do Alcorão”. (Muttafac alaihi)

Algumas outras suratas são Al-Baqarah e Ali-‘Imran. O Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) disse: “Aprenda a recitar a Suratul-Baqarah, pois nela há bênção, e há tristeza em abandoná-la, além de ser insuportável para os ociosos. E Al-Baqarah e Al-‘Imran são como duas flores que sombrearão aqueles que as memorizarem, no dia do julgamento, como se houvesse duas nuvens grandes ou dois bandos de pássaros” (Muslim).

Abu Hurairah narra que o Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) disse: “A casa em que Al-Baqarah é recitada não será invadida pelo Shaitan” (Muslim). Isso é porque contém a ayatul-kursi, como o Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) disse: “Quem quer que recite a ayatul kursi à noite… então, o Shaitan não se aproximará dele até que acorde”.

Sob a autoridade de Ibn ‘Abbas, Jibril (que a paz esteja sobre ele) disse ao Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele): “Esta é uma porta no Paraíso que foi aberta hoje, e nunca antes havia sido aberta, e um anjo desceu através dela. Este é um anjo que desceu à terra e nunca antes havia descido. Ele [aquele anjo] cumprimentou com o salaam e disse: ‘Regozija-te, pois tu recebeste duas luzes que nunca foram dadas a nenhum Profeta antes de ti: a Abertura (capítulo Al-Fatiha) do Livro e os versículos finais do capítulo Al-Baqarah. Tu não lerás nem uma letra, sem que recebas uma recompensa” (Muslim).

Outra surata específica é a surah Ikhlaas (Qul huwAllaahu ahad). No Sahihein, sob a autoridade de Abu Sa’id al Khudri, o Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) disse: “Por Aquele cuja mão está minha alma, em verdade, é igual a um terço do Alcorão”.

Também Al-Falaaq e An-Naas têm virtudes associadas.

Esforce-se para concluir o Alcorão:

Então, esforce-se muito meus irmãos em recitar bastante o Alcorão neste mês abençoado. Jibril (que a paz esteja sobre ele) costumava revisar o Alcorão com o Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) uma vez a cada Ramadan, exceto no ano em que o Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) faleceu. Naquele ano, Jibril (que a paz esteja sobre ele) revisou com ele duas vezes para torná-lo forte e firme. Nossos piedosos predecessores costumavam recitar o Alcorão durante o Ramadan.

Az-Zuhri costumava dizer que, quando Ramadan chega, resume-se apenas em recitar o Alcorão e alimentar os pobres.

E o Imam Malik (que Allah esteja satisfeito com ele) costumava interromper suas sessões de hadith e se concentrava apenas no Alcorão.

Qatada (que Allah esteja satisfeito com ele) costumava terminar constantemente o Alcorão a cada sete noites e durante o Ramadan a cada três noites e durante os últimos dez dias do Ramadan, todas as noites.

Ibrahim Anakhi costumava terminar durante o Ramadan a cada três noites, e nos últimos dez dias a cada duas noites.

E Al-Aswad (que Allah esteja satisfeito com ele) costumava recitá-lo a cada duas noites durante o mês.

Continua amanhã…

Siyam e Ramadan